OLÁ, SEJA BEM-VINDO!
São João da Boa Vista, 17 de janeiro de 2018


DESTAQUE
XXV CONCURSO LITERÁRIO DE POESIA E PROSA
Publicado em 05/05/2017
Mais informações, clique aqui.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
01/02/2017
264ª Reunião Ordinária - Noite de Posses

22/12/2016
Confraternização 2016

30/11/2016
45 anos da Academia de Letras

10/11/2016
8º Concurso Redação na Escola

03/09/2016
A poeta Orides Fontela está de volta!

27/08/2016
Premiação do XXIV Concurso Literário de Poesia e Prosa

19/07/2016
Lançamento 7ª Edição Revista Arca & Caldo Literário

09/07/2016
Posse: Susana de Vasconcelos Dias



ACADEMIA NO FACEBOOK
ACADEMIA NO INSTAGRAM
ACADEMIA NO YOUTUBE

PARCEIROS DAS LETRAS

LAMESA
www.lamesa.com.br

UNIFAE
www.fae.br

UNIFEOB
www.unifeob.edu.br

BVCi
www.bvci.com.br

CIMENTOLANDIA
www.cimentolandia.com.br

SEQUÓIA
www.sequoialoteamentos.com.br

SEMPRE VALE
www.semprevale.com.br

PREFEITURA MUNCIPAL
www.saojoao.sp.gov.br



Acadêmicos In Memorian
Edivina Noronha de Andrade
Nasceu em 1893, em São João da Boa Vista, onde viveu por toda sua vida, residindo, por muitos tempo, na zona rural. Ainda criança manifestou sua veia artística. Aprendeu música com o pai, que a ensinou tocar piano. Mas a menina gostava de violão, que além de não ter a nobreza do piano, tinha a peja de instrumento vulgar, só tocado em botecos, botequins. Tornou-se, pois, autodidata e apesar das restrições da época, aprendeu, sozinha, a tocar violão, o instrumento de sua paixão, que vai acompanhá-la por toda a vida. Teve participação ativa, coisa inédita na época, para uma mulher, na vida cultural de São João da Boa Vista, organizando shows musicais, “saraus” peças de teatro. A grande maioria destes eventos era apresentada no Teatro Municipal. Fez mais de 500 composições musicais, todas para violão e a grande maioria ligada à vida simples do campo, ao folclore, a São João da Boa Vista e à exaltação patriótica. Entre suas composições salienta-se “Canoeiro”, “N’é mentira, não”, “Meu São João”. As músicas “Cateretê” e “Hei Boi”, tornaram-se nacionalmente conhecidas ao serem gravadas e divulgadas por Inezita Barroso. Já a canção “Canoeiro”, cantada por Jandira Cassiano, foi tema do filme “João Negrinho”, em 1958 e foi interpretada, posteriormente, por Heleninha Silveira e pelos Demônios da Garoa. Edwina recebeu, ainda em vida, várias homenagens tanto em São João da Boa Vista como em São Paulo. Casou-se aos 19 anos com Armando Ribeiro de Andrade. Foi titulada como Membro Honorária da Academia de Letras de São João da Boa Vista, em 15 de novembro de 1975. Faleceu aos 82 anos, em 1985.



RESULTADO DO XXV CONCURSO DE PROSA E POESIA
24/08/2017
A Academia de Letras de São João da Boa Vista anuncia os premiados do seu 25º CONCURSO LITERÁRIO, entre mais de 1.000 trabalhos inscritos em todas as categorias.

Veja o arquivo relacionado, clique aqui.

RESULTADO DO XXIV CONCURSO DE PROSA E POESIA
19/07/2016
Resultado completo, clique aqui para acessar.

Acadêmicos em Destaque

Cadeira 36

Carmen Lia Batista Botelho Romano

Cadeira 45

Pe. Claudemir Aparecido Canela

Cadeira 20

Lauro Augusto Bittencourt Borges

Cadeira 44

Raul de Oliveira Andrade Filho

Versão ONLINE

8ª Edição Revista ARCA
Para visualizar basta clicar no link abaixo:

Ver edição online


7ª Edição Revista ARCA
Para visualizar basta clicar no link abaixo:

Ver edição online


6ª Edição Revista ARCA
Para visualizar basta clicar no link abaixo:

Ver edição online


[ Veja Mais ]


Núcleo de Estudos
Diretoria Biênio 2017/2018

Posse da Nova Diretoria
Biênio 2017-2018.



Academia, 45 anos

A Academia de Letras de São João da Boa Vista completou 45 anos de fundação, em 15 de novembro de 2016, com intensa vida cultural.


 
Publicações da Academia

 
Português ONLINE
 
Onde Estamos


Academia de Letras de São João da Boa Vista | ©1971-2018 Todos os Direitos Reservados.
Praça Rui Barbosa, 41, Largo da Estação, São João da Boa Vista-SP | Fone: (19) 8436.2417 | Email: academiadeletras@alsjbv.art.br